São João Calábria

 "...A Obra é para os tempos actuais..."

Somando os dias...

no dia 01/01/2017, quatro jovens fizeram a primeira profissão religiosa...

Ano Vocacional...

A não-violência: estilo de uma política para a paz

Deliberações da Assembleia Pós-Capitular da Delegação

ASSEMBLEIA DA DELEGAÇÃO - DELIBERAÇÕES

Depois de um momento de assembleia que decorreu, no passado mês de Outubro, o conselho da Delegação tendo em conta aquilo que foi o contributo dos irmãos, considerou propor o seguinte:

PRIORIDADES:

1. SOBRE O TESTEMUNHO E RADICALIDADE CALABRIANA:

  1. Cumprimento fiel daquilo que traçamos na comunidade, começando pelos momentos de oração e lectio divina; +(p, c)

  2. Comunhão com o Delegado, seu Conselho e com o Casante;

  3. Incentivar o sentido de pertença e de comunhão através aceitação do irmão, da vivência do carisma, da partilha concreta dos bens comunitários, da valorização e interesse com a família dos irmãos.

2. SOBRE A VIDA COMUNITÁRIA:

  1. As comunidades devem fazer um projecto de vida comunitário trienal com a possibilidade de que o mesmo seja avaliado anualmente;

  2. Partilha e avaliação da vida comunitária, diálogo e correcção fraterna através da aceitação e abertura ao irmão;

  3. Antes que se abra uma comunidade ou uma actividade nova, primeiro é necessário incrementar o número necessário para cada comunidade (no mínimo 3 membros);

3. SOBRE A FORMAÇÃO:

  1. Revisão e actualização do Íter-Formativo unificado que abranja todas as etapas de formação e revisado de acordo com os sinais dos tempos;

  2. Que se invista na formação especializada dos religiosos segundo as suas inclinações e necessidades da Delegação;

  3. Os formandos das nossas casas devem comparticipar para atenuar os custos pesantes da sua formação;

  4. O Plano de formação da Delegação deve ser feito e actualizado, pela comissão de formação, contextualizado a nossa cultura.

4. PROFECIA E EVANGELIZAÇÃO:

  1. Fazer uma constante revisão e releitura da nossa espiritualidade nas actividades e na nossa comunidade, iluminados pela Palavra de Deus;

  2. Incentivar e valorizar a Providência Local: com o nosso trabalho, com o testemunho de vida e através de uma boa relação com os benfeitores, evitando a privatização dos mesmos;

  3. Intensificar o diálogo com as entidades locais;

5. SOBRE O ESPÍRITO DE FAMÍLIA:

  1. Intensificar os momentos celebrativos e formativos com toda família calabriana (Jornadas Calabrianas);

  2. Dar maior atenção a família dos religiosos. Ser sensíveis sobretudo nos momentos particulares;

  3. Rever a reinserção social dos meninos dos nossos lares;

  4. Criação da comissão para elaboração do estatuto da Delegação.

6. SOBRE A CONFIANÇA E ABANDONO NA DIVINA PROVIDÊNCIA:

  1. Colocar as pessoas (religiosos, colaboradores, benfeitores e os assistidos) como primeiro dom da Providência;

  2. Criar mecanismos de auto-sustentabilidade: agro-pecuária, paróquias, escolas, hospitais ou postos médicos, casas de acolhimento, centros de formação e os serviços remunerados.

  3. Cada comunidade, das suas entradas, deve contribuir com certo percentual para o caixa da Delegação e esta, com um certo percentual de entrada para o Economato Geral.

7. SOBRE AS PERIFERIAS ONDE SOMOS CHAMADOS:

  1. Identificar as novas pobrezas dentro das nossas actividades;

  2. Nas nossas actividades ter em conta as leis nacionais e internacionais em diálogo com a nossa espiritualidade; e protecção dos direitos dos mais pobres;

8. SOBRE O PROJECTO PASTORAL DAS NOSSAS ACTIVIDADES:

    1. Que as nossas paróquias espelhem um rosto calabriano;

  1. Instituir uma data para celebrar a festa da padroeira da Delegação, em Setembro;

  2. A obediência deve ser acompanhada por uma provisão canónica.

9. SOBRE A METODOLOGIA DA GESTÃO:

  1. Formar e capacitar os nossos religiosos para assumir as nossas actividades;

  2. Separar a economia da comunidade da economia das nossas actividades;

  3. Gestão colegial (fazer com que os leigos participem nos conselhos de gestão).

10. SOBRE A FAMÍLIA CALABRIANA:

  1. Criação de um Iter-formativo para os Movimentos Calabrianos e leigos colaboradores;

  2. Criar um momento específico de encontro com todos os benfeitores nas nossas actividades;

  3. Difusão dos escritos e documentos produzidos na Obra;

  4. Realizar uma Missa em memória dos defuntos calabrianos (todos os dias 04 de cada mês);

11. SOBRE AS IRMÃS:

  1. Promover a partilha na formação e na pastoral;

  2. Dentro das nossas Assembleias, criar um momento para tratar assuntos comuns com a representação das Pobres Servas (quando necessário);

12. SOBRE LEIGOS E COLABORADORES:

  1. Conselho dos leigos colaboradores;

  2. Formação mensal dos nossos leigos colaboradores;

  3. Que cada comunidade apresente uma lista dos seus benfeitores à Delegação. Bem como, estabelecer uma data para as celebrações de Missas com eles;

12. SOBRE A CULTURA VOCACIONAL:

  1. Os animadores da cultura vocacional, nas nossas actividades, são os responsáveis da equipa de formação;

  2. Criar sinergia entre a animação vocacional, casa de formação e pastoral da juventude;

  3. Promover uma semana de pastoral vocacional calabriana anualmente.

  4. Preparar um Ano vocacional calabriano (2016 – 2017);

Está em... Home Notícias Caminhos Fraternos Deliberações da Assembleia Pós-Capitular da Delegação